domingo, julho 17, 2011

, , , , , ,

Retrospectiva

Se ainda tivesse dúvidas,que não tenho,este festival mais uma vez veio mostrar-me a importância que a música tem para mim.
É quase tão fundamental como o ar que respiro ou neste caso o pó que respirei durante três dias.
Não vou estar aqui a discutir as condições do festival,as filas,o estacionamento,o cansaço que acumulei e do qual ainda estou a recuperar.
Como diz o ditado,quem corre por gosto não cansa e como tal tudo valeu a pena para ver e ouvir alguns dos melhores concertos que tive o prazer de assistir.

1º Dia: Começando no palco secundário,talvez a melhor noite deste palco para mim,uma bela surpresa vinda da Austrália,que conhecia mal,uns putos chamados Tame Impala.Tocam uma espécie de rock psicadélico,com pouca voz mas muitas guitarras em constante distorção.Deram um belo concerto,cheio de energia contagiante.Muito bom.


Nessa mesma noite uma menina/mulher poderosa que apesar da curta carreira não ficaria mal no palco principal: a sueca Lykke Li.
Deu um concerto negro,meio sombrio e misterioso,mas com uma força que em cd não se sente com tanta intensidade.
Foi tão bom que fez com que muitas pessoas se atrasassem para o concerto muito aguardado dessa noite no palco principal,dos cabeças de cartaz Arctic Monkeys.
Tomem nota,esta miúda vai longe.


 
Depois de quase atropelar milhares de pessoas,lá consegui chegar quase á frente para ver e ouvir uma das melhores bandas do momento para mim,os Arctic Monkeys.
A banda gira em torno do vocalista e compositor Alex Turner,mas com uma bela banda ao lado,tendo-me ficado na memoria um baterista muito poderoso.
Foi daqueles concertos onde da 1ª á última música não se parou de saltar,não ouve um único momento morto,coisa rara mesmo em concertos de grandes bandas.Mesmo que não conhecia as músicas e a banda(?) saíram do concerto completamente rendidos.
Sem ares de vedetas,deram para mim o 2º melhor concerto do festival,e só não foram o melhor porque uns senhores chamados Arcade Fire,que vou falar já a seguir, resolveram fazer "Magia".
Que estes macacos voltem sempre :)



2º Dia: Este dia era para mim e para muitos o mais aguardado,não tanto pelo palco secundário,ao qual não consegui prestar muita atenção,mas pelo cartaz do palco principal.
Começando pela banda que já há quase 20 anos tem um lugar especial guardado no meu coração,os Portishead.
Não tendo uma sonoridade muito propicia a festivais,conseguiram dar um grande concerto.
A magnifica Beth Gibbons,que parece não envelhecer,pelo menos no que diz respeito á voz,conseguiu mais uma vez arrepiar todas as alminhas que a escutaram.
Só me lembro de pensar,depois de terminar o "Roads",que se morresse naquela altura,já morria feliz.
5 estrelas :)


Como se não bastasse de emoções por uma noite,a seguir tocavam uns dos motivos principais que me levaram ao Meco,os Arcade Fire.
O que posso dizer deste concerto......faltam as palavras.
A banda é brutal,todos tocam com uma alegria que não engana ninguém,estes senhores e senhoras amam aquilo que fazem.Deram o litro durante o concerto todo,até porque estavam em divida com o público português,desde o concerto de Dezembro no atlântico,adiado devido á porra da cimeira da Nato.
A intensidade do concerto foi tal,quer da banda,quer do público,que a meio da actuação,o vocalista Win Butler disse 3 frases marcantes,que já andavam em digressão á 5 semanas mas este parecia o 1º concerto,que era por estas reacções do público que se lembravam o porque de terem esta profissão e no final pediu aos portugueses se podiam leva-los com eles,para ensinaram aos outros públicos como se deve assistir a um concerto.
Um dos melhores concertos a que já assisti na vida.



3º Dia: Neste último dia do festival,o cansaço acumulado já se fazia sentir nos festivaleiros,eu incluído e já fui para o recinto perto da hora de jantar.
Sem grandes bandas que me chamassem para o palco secundário,entrei a ouvir Brandon Flowers que até deu um concerto simpático,jantei a ouvir os Elbow,que também deram um concerto porreiro e bebi o café ao som de Slash,com a sua famosa cartola e a guitarra amarela e ainda sorri ao som dos primeiros acordes do Sweet child o'mine,que tantas memorias de adolescência me traz.
Estava guardado para o final da noite e do festival uma banda que gosto bastante e que era também muito aguardado por toda a gente,os The Strokes.
Parece que não,mas já passaram 10 anos desde a estreia destes americanos.Infelizmente não foi tão bom para mim como esperava.
A banda tem andado nos últimos tempos ás avessas a nível pessoal,devido principalmente ao "feitio" do vocalista e menino mimado chamado Julian Casablancas.
É uma pena que uma banda tão boa,com dois guitarristas do melhor que existe na música actual,chegue a este ponto.
Não foi um mau concerto,longe disso,estavam lá todas as musicas que os fizeram ser quem são hoje mas faltou aquilo que os Arctic Monkeys tem e que os Strokes perderam pelo caminho:Alma.
Sairam sem dizer adeus nem qualquer encore e deixaram um sabor agridoce no público.



Criticas á organização á parte,a nivel pessoal foi um dos melhores festivais que fui,ainda por cima pertinho de casa.
Muito boa música,boa companhia e boa disposição.

Façam um cartaz com o nivel deste e para o ano lá estarei novamente a comer pó.

38 Comentários:

Rosie disse...

Que posso dizer! Concordo com tudo e adorei a tua critica.
Como sabes eu so estive la no segundo dia, por isso nao senti problemas no que toca ao transito, filas, espera... Nao dormi la, fiquei alojada num bangalow super fofo :) Mas passei no campismo e aquilo metia medo! Nao tinha mesmo condições.
Eu sou louca por portishead, dizem me muito... Como é obvio quase que chorei, nao consegui desligar um unico minuto... Aquela mulher da me arrepios! Perfeta!
Ja gostava de arcade fire mas depois deste concerto passei a venera-los.
Que loucura! Que musicos, que qualidade, que humildade, adorei!
Fiquei muito surpreendida com The Gift, nunca pensei que ela tivesse uma voz assim!
Fiquei muito triste por nao poder ver Arctic Monkeys, ia valer muito a pena :)

Rosie disse...

Eu vou contigo para o ano ahahah :)

Benedita disse...

Que bom que soubeste aproveitar cada momento!

Afinal de contas, é de público como tu, que se faz o sucesso destes festivais!

Beijos meus

Almofada disse...

Que inveja que tenho tua por teres ido na Sexta-feira! Odeio te por isso!:P

De resto... lê o meu blog e saberás o resto :)
Estou cansada de falar do dia de ontem..lol

Beijinhos e até breve*

Shiver disse...

Rosie tanto portishead como Arcade Fire foram dois momentos magicos,nunca mais vou esqueçer :)

para o ano tamos lá :P**

Shiver disse...

aproveito sempre benedita :)
Venham mais como este.

beijinhos****

Shiver disse...

hahaha almofada pa proxima mete feiras e assistes a tudo ;)

Pensando com a Arte disse...

Irei fazê-lo, muito obrigada Shiver ! *

vanessa disse...

sem dúvida alguma que tenho a maior pena de não ter visto Lykke Li, iria de propósito vê-la. pena também os strokes terem essa falta de alma!

estrela disse...

quer dizer então que..pó à parte foi tudo espectacular!!! Shiver a musica faz mesmo falta...concordo!!!

Things disse...

depois do que li, até parece que estive junto no festival.
Muito bom mesmo...para o ano não vou faltar...:)

abspinola disse...

Ai Shiver adorei o teu post e como conseguiste descrever tão bem os momentos que viveste e as emoções por que passaste...( de repente estava lá contigo).

Gostaste, aproveitas, divertiste, vou ouvir já essa banda Australiana, a nossa menina fez sucesso certo?... opa tive tanta pena... e os Artic Monkeys que pena.... fogo...maldita CRISE

PARA O ANO EU QUERO....

bjs...

O meu reflexo disse...

Ainda bem que gostaste!

Marta disse...

Vale a pena repetir a frustração que sinto por não ter ido? Pois...tinha a certeza que ia ser um espectáculo e tanto. Enfim, não se pode ter tudo ;)

Shiver disse...

Sim vanessa,a menina esteve muito bem,so tive pena de nao ver o concerto todo.

em relação aos strokes é só a minha opinião,ja vi criticas excelentes e fãs a babar lol.

Shiver disse...

Foi mesmo estrelinha e sem musica a vida nao vale a pena.

**

Shiver disse...

Obrigado Things,e sim,dependendo do cartaz para o ano,é sempre mais ou menos bom.

:)*

Shiver disse...

Ana sabes que eu nunca faço por menos :).No alive nao tava com paciencia para posts e para fazer um de merda prefiro nao fazer nada.

a nossa menina como ja disse portou-se á altura,para o ano esta no palco principal.
E os Arctic rebentaram mesmo :D

começa ja a juntar uns 50 centimos por dia para o ano que vem,já ajuda ;)***

Shiver disse...

obrigado o meu reflexo :)*

Shiver disse...

nao digas mais nada Marta,ve se vais para o ano ;)*

abspinola disse...

Shiver vou mesmo começar já tratar desse assunto.
Pro ano quem esta lá sou eu, nem que tenha que esfolar me a bolir...

Bjs... brigada pela força Gatinho...

Kiss

Shiver disse...

de nada fofa,sempre ás ordens ;)**

R. disse...

Eu tb gostava de ter ido... mas a minha música foi outra...
A ver se para o ano aproveito alguns desses concertos que, espero, sejam fabulosos... pq sei q a companhia será ;)

Hugo Nofx disse...

Camarada felino, não te arranho todo à bruta porque sei que também gostas dos STROKES! Com que então não têm Alma?! No rock and roll actual não sei de muitos casos que tenham tanta Alma quanto eles. Se quiseres podemos chamar a Anne Germain, para esclarecer o assunto. Mas não me parece adequado. Eu vi duas vezes ao vivo os Arctic Monkeys. No Coliseu deram um concerto muito certinho, sem artifícios de palco e também se foram embora com o dever cumprido e nada mais acolhedor no final. No Campo Pequeno, havia artifícios de palco com fartura, mas algumas das músicas saíram tão ao lado, que se eu não soubesse a letra não as reconheceria. Foram muito interessantes os concertos, mas apesar de ter todos os álbuns deles, porque gosto muito, não são tão especiais quanto os Strokes. Eu sei que é uma questão de gosto e provavelmente nada mais... Por isso, não me venhas falar em Alma Rock and Roll!
Sim, eu também queria mais, estava com uma pica quando o concerto acabou! Mas foi tão bom e deu-me tanto prazer...

Rosie disse...

O Alice faz me uma certa comichão, mas vou seguir a tua dica e sacar o filma para o rever!
Aquilo estraga tudo quando entra o dragºao, porque raio entra lá um dragão? LOL

Rosie disse...

O Alice faz me uma certa comichão, mas vou seguir a tua dica, sacar e voltar a ver!
Aquilo estraga tudo quando aparece um dragão, explica-me porque raio aparece um dragão? LOL

Shiver disse...

por ano é que é R. ;)

Shiver disse...

Por gostar Hugo é que fiquei mais desiludido.

Alma,Amor,dedicação,paixão que se veja cá para
fora,vibração,chama-lhe o que quiseres.
Acho que a perderam e por muito que me custe dizer,mais dia menos dia vao desaparecer.tomara que me engane.
comigo os strokes tao a descer e os monkeys a subir percebes.

Mas ainda bem que encheram a "alma" a alguem ;)

Abraço

Shiver disse...

é bom rosie,ve la isso com olhos de gente :P***

Hugo Nofx disse...

Paixão que se veja cá para fora?! Vibração? Tu não reparaste na cara de prazer deles ao tocar! Isso estava lá tudo, até porque eles não devem conseguir ser de outra maneira. Shiver, tu estavas cansado, miúdo...
É claro que podiam ter tocado mais, eu queria mais... mas não houve.
Também me parece que os Arctic Monkeys vão existir muito mais tempo, mas não é por serem melhores.
Ainda tenho a esperança que os Strokes durem uns anitos...

Shiver disse...

isto faz-me lembrar um comentador desportivo a dizer que uma equipa fez um grande jogo e eu a perguntar se o gajo terá visto o mesmo jogo que eu lol.

e nao te esqueças de uma coisa,segundo sei eu fui aos 3 dias,tenho termo de comparação,tu não :)

Nem quis dizer que uns eram melhores que outros,apenas que uns estao em curva ascendente e outros na descendente.

gostei da parte do cansado e do miudo ;)Cansado estava,miudo nem por isso :P

Pensando com a Arte disse...

Muito obrigada, !

Segues-me sempre, agradeço imenso *

Serás sempre bem vindo (:

beijinho* E uma coisa ainda não acabei de ler o teu, estou a ler agora, e tenho a certeza que vou gostar seja o que for(:

Pensando com a Arte disse...

Cá estou eu para comentar um pouco o festival ao qual foste, eu não fui mas pelas descrições todas que fizes-te teria um enorme gosto de ir, e havia bandas muito boas e bandas que adoroo sem duvida!
Não participei, mas vejo que foi óptimo, espero um dia participar, e sair um cartaz com tal qualidade ^^

B. disse...

também já vi a senhora Lykke Li (pronto vi 3 músicas) mas deu para perceber que em palco é um estrondo!
isso parece ter sido bastante animado!!

sim, já ando a contar as horas!!

Shiver disse...

nao tens que agradeçer,sigo pk gosto do que escreves :)

**

Shiver disse...

B. nem queiras saber o quao animado foi ;)

o sud tb vai ser para ti descansa :D***

Ana disse...

Não assisti, mas depois deste ler este tópico, sinto-me quase como se tivesse estado lá. Obrigada, querido Shiver! Bom fim-de-semana * Ana

Shiver disse...

de nada querida ana,ja tinha saudades tuas ;P

bom fds para ti tambem ****

Com tecnologia do Blogger.