terça-feira, fevereiro 04, 2014


É no mínimo vergonhoso o tratamento que é dado á cultura em Portugal.
Sempre a "malhar" no mesmo desgraçado(a).
Já não há adjetivos para qualificar uma espécie de "não quero saber" de sucessivos governos em Portugal.
Agora deram na venda de património único no mundo (quadros de Miró), sem pensar duas vezes, numa historia que mete o BPN e uma empresa chamada Parvalorem(?) ao barulho para no fim receber umas miseras coroas.
Para tapar buracos provavelmente ou então para pagar os euros e os carros que vão oferecer nos sorteios das rifas, perdão, das faturas.

Os nuestros hermanos aqui ao lado, onde nasceu e morreu Miró, vão baixar o imposto sobre a cultura de 21% para 10%.Nós por cá também não.
Salas de cinema míticas da capital a fechar ou a virarem lojas de chineses, King e Londres, só para nomear duas que fecharam recentemente num raio de 500 metros.
Qualquer dia lixam a Cinemateca ou algo pior.
A Feira Popular e Parque Mayer eternamente esquecidos ainda estão á espera.
Isto só em Lisboa.
No Porto a Casa da Musica e a Fundação Serralves vivem cada dia que passa com menos apoios até um dia definharem, tal como a maioria dos portugueses.

A venda destas obras, hoje apenas adiadas, cujo valor de venda até podia ser doadas a instituições de ajuda e caridade, será mais uma facada no nosso património, e digo nosso porque a arte não tem nacionalidade, é um bem universal.
Se fossem minimamente inteligentes e como sugeriu Joe Berardo, pegam nos 85 quadros de Miró, expunham-nos durante um ano na porra do pavilhão de Portugal, obra de Siza Vieira vejam só, abandonado na Expo desde 98........ e enchiam aquilo de turistas com tudo de bom que isso traria ao País.
Quem diz na Expo diz em Serralves ou em outro sitio qualquer, just do it.
Metade do bilhete a reverter para os Bombeiros ou para o Banco Alimentar que tal?

3.500 milhões por ano vai custar só a manutenção do futuro(?) já pronto desde 2012, Museu dos Coches.
Já que gostam tanto de referendos referendem a cultura já agora.
Por mim podiam vender um coche ou dois ou passar ali no museu de Arte Antiga e leiloar uma estatuazita do Santo António, que ele não se deve importar.
Até o governo espanhol ou o da Catalunha, que aquilo já é quase independente, fazia uma vaquinha estando a passar dificuldades como nós, de uns supostos 36 milhões que este leilão vai render.

O País e os portugueses precisam de muita coisa, muitos infelizmente dos bens mais básicos como a comida, e sei que hoje mais que nunca tudo tem a ver com prioridades mas a cultura e o património representam aquilo que nós somos, a nossa identidade. É possível rentabiliza-la para o bem de todos mas no fim é cada vez mais desprezada e posta para 2º (último) plano.
Vendam as barras de ouro que tem nos cofres ou os carrões onde se passeiam. Os submarinos ainda devem render uma nota não?
Comecem de uma vez por todas a aproveitar aquilo que é nosso, aquilo que temos de bom para nós e para o Mundo. A nossa herança.

A cultura nunca foi nem nunca será prioridade neste País.
É triste percebe-lo mais uma vez.

Para colorir este post e não entrar mais em politiquices e questões filosóficas aqui ficam alguns exemplos da obra de pintura e escultura de Joan Miró i Ferrà, escultor e pintor surrealista catalão.








 

12 Comentários:

Ártemis disse...

Tem dias que me envergonho deste pais...somos pobres sim agora financeiramente, mas a verdade é que quase sempre fomos de espírito!
beijo
Ártemis

Imprópriaparaconsumo disse...

Quando a cultura der votos... pode ser que as mudanças aconteçam :)

Almofada disse...

Subscrevo tudo o que escreveste. Estou completamente de acordo contigo.
É assim o nosso país. Uma tristeza!...
Beijo grande***

Shiver disse...

Acho que temos muito espirito mas normalmente direcionado para coisas menos importantes :)

Shiver disse...

Já devia dar votos á muito tempo ;)

Shiver disse...

Almofada há dias felizes :)

Baby Suicida disse...

Dizer mais para quê!? Triste é que vivemos uma ditadura declarada, e esses filhos de uma senhora pouco virgem fazem o que querem e nós só vimos a banda passar, sem mais moralismo a verdade é crua e comemo-la assim!


Shiver disse...

filhos de uma senhora pouco virgem é muito bom ;)

► JOTA ENE ◄ disse...

Quer-me parecer que Miró pintou aqueles quadros com o 'Paintbrush'.
Enfim, cada um usa a ferramenta que está (tem) mais à mão.

Abraço!

Shiver disse...

Jota nem pretendia discutar a beleza das obras e do genero,isso varia com o gosto de cada um.
Era mais no sentido do valor cultural e historico da coisa.
Será que vendem os jeronimos a seguir? :)

Abraço

Nikita disse...

A cultura por estes lados, em todas as suas vertentes sempre foi tratada como o parente pobre, e não como o alimento para a alma que deveria ser...

Shiver disse...

Eles cagam de alto para a nossa alma Nikita.....

Com tecnologia do Blogger.